Melhorando a nossa energia no trabalho

São inúmeras as empresas que exigem demais de suas equipes e colaboradores, através de intermináveis alterações estruturais e projetos, que ao longo dos meses se acumulam; obrigando a todos a extenuantes horas de trabalho e comportamentos destrutivos que resultam na desmotivação e até em doenças de natureza psicossomáticas, como o estresse e a depressão.

Pois quando um colaborador se sente extremamente esgotado, torna-se impossível sua conduta proativa e bom desempenho profissional, em praticamente todas as áreas da empresa.

Mas quando este trabalhador se sente bem e energizado, ele atua melhor e mais rápido, se sentindo mais focado, saudável e feliz.

Para tanto, existem diversas formas de amplificar seus níveis de energia e disposição profissionais, especialistas têm apontado maneiras de renová-las, auxiliando diretamente em áreas de desempenho e produtividade. Tais níveis podem ser divididos em energias física, emocional, mental e a espiritual.

Para melhorarmos nossa energia física, torna-se necessário a avalição e ampliação de nossos períodos de descanso e sono, bem como a realização de exercícios cardiovasculares. A alimentação também é fator fundamental neste processo, e deve ser balanceada, evitando assim, abusos e desequilíbrios.

Em referência, as energias emocionais, não devemos permitir que sentimentos de natureza negativa, tais como a irritabilidade, impaciência, ansiedade e insegurança se instalem e contaminem o nosso cotidiano profissional. Devemos analisar o trabalho, através das lentes da oportunidade e do bom senso, preenchendo a nossa rotina com motivação e esperança de crescimento profissional.

No tocante as energias mentais, devemos evitar atitudes e desvios de pensamentos, que interrompam o nosso foco e raciocínio, dentre tais distrações, podemos mencionar os excessivos acessos a aplicativos e a internet.

A satisfação do dever cumprido frente às atividades profissionais agrega importante recarga as nossas energias espirituais. Para tanto é de suma importância, evitarmos a procrastinação como atitude diária em nossa rotina profissional bem como o desrespeito aos valores éticos e pessoais.

As empresas podem também auxiliar os seus colaboradores a ampliarem os níveis de energia, não exigindo de suas equipes, um desempenho irreal ou a participação em tantos negócios, que extrapolem uma justa jornada e contrato de trabalho. Muitas delas já desenvolvem treinamentos, que enfatizam a reflexão e a valorização pessoal frente a questões de qualidade de vida e os quatro níveis de energia.

Sendo, assim precisamos estar atentos aos nossos níveis de energia, para que o nosso desempenho profissional seja efetivo e positivo, pois somente energizados seremos capazes de enfrentar com sucesso, nossos desafios e obstáculos profissionais.